Costureiras louletanas produzem equipamentos de proteção para profissionais de saúde

Costureiras louletanas produzem equipamentos de proteção para profissionais de saúde

Covid-19: Numa altura em que todos os esforços são poucos para apoiar os profissionais de saúde, a Câmara Municipal de Loulé disponibilizou ao Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) os seus serviços de costura para a confeção de material de proteção de médicos, enfermeiros, auxiliares de saúde e outros profissionais que trabalham para combater a pandemia  Covid-19 na região.

Assim, neste momento de crise, as três costureiras da autarquia deixaram de lado os fatos de Carnaval, entre outros serviços realizados pelo ateliê de costura, para se dedicarem exclusivamente à confeção de perneiras e cogulas. Estas últimas são peças de proteção da cabeça, ombros e região cervical, feitas de material resistente a fluido, usadas sobretudo por profissionais de saúde no tratamento de indivíduos afetados por doenças com risco elevado de propagação.

Costureiras da Câmara Municipal de Loulé deixaram de lado os fatos de Carnaval, entre outros serviços realizados pelo ateliê de costura, para se dedicarem exclusivamente à confeção de perneiras e cogulas.

O material, do tipo TNT, foi fornecido pelo CHUA, enquanto que a Câmara de Loulé, para além da mão-de-obra, apoia esta produção com outros materiais igualmente necessários para criar essas peças, como por exemplo elásticos e velcros.

As três costureiras municipais irão disponibilizar os moldes dos artigos a outras costureiras voluntárias de vários pontos do concelho, tais como Alte, Benafim e Quarteira, que se prontificaram para participar neste projeto. O objetivo é permitir alargar esta rede de produção e, consequentemente, o número de cogulas e perneiras produzidas. Até ao momento, já foram entregues ao CHUA 27 perneiras e, a partir desta sexta-feira, haverá capacidade para produzir cerca de 150 cogulas. Estes artigos podem ser determinantes para proteger quem trata de doentes infetados pelo novo coronavírus.

“Queremos, desta forma, dar o nosso contributo para apoiar estas mulheres e homens que são os verdadeiros heróis nesta luta desigual contra um inimigo invisível do qual ainda se conhece muito pouco. São profissionais, mas acima de tudo seres humanos, que diariamente combatem esta pandemia, pondo em risco a sua própria vida para salvar as de outros”, considera o presidente da Câmara de Loulé, Vítor Aleixo.

Até ao momento já foram entregues ao Centro Hospitalar Universitário do Algarve 27 perneiras e, a partir desta sexta-feira, haverá capacidade para produzir cerca de 150 cogulas.

Numa altura em que o material de proteção, essencial para os profissionais de primeira linha, escasseia em todo o país face ao aumento de casos de infetados pelo novo coronavírus, a autarquia tem desenvolvido e apoiado ainda outras ações para contornar o problem. Exemplos disso são a produção de viseiras de proteção através do uso de impressoras 3D ou a repartição do material disponível entre as juntas de freguesia e IPSS do concelho.

#louleficaemcasa #covid19

Fonte: Câmara Municipal de Loulé