A Câmara Municipal de Loulé vem dar nota pública do balanço da situação epidemiológica no concelho, no que concerne à Covid-19.

No dia 10 de julho, foi detetado um caso positivo num funcionário da Santa Casa da Misericórdia de Loulé. Foram de imediato testadas 235 pessoas, entre funcionários e utentes da instituição. Inicialmente todos os testes deram negativos, sendo que, posteriormente, a situação evoluiu para mais um caso positivo, que se encontrava e continua, assim, em isolamento profilático, pelo que a situação está totalmente controlada.

Na semana passada, foi detetado um novo foco da doença entre os trabalhadores de um estaleiro de obras a decorrer no interior do concelho (Quinta da Ombria). Foram testadas dezenas de pessoas ligadas à empresa de construção civil responsável pela execução da obra.

A Autoridade de Saúde, em articulação com a Câmara Municipal de Loulé e demais entidades de Proteção Civil, realizou de imediato um rastreio de contactos, com o isolamento profilático dos indivíduos que testaram positivo. Os trabalhadores infetados estão agora devidamente separados dos restantes colegas, em cumprimento da recente norma emitida pela DGS para a Prevenção e Controlo de Infeção no Setor da Construção Civil e sob orientação da Autoridade de Saúde local. Para o efeito, a autarquia procedeu à abertura de uma Zona de Apoio à População (ZAP) no pavilhão dos Espanhóis, em Loulé, onde foram alojados os trabalhadores que deram negativo nos testes de despitagem.

O Serviço Municipal de Proteção Civil e Segurança na Floresta tem igualmente colaborado com os agentes da Guarda Nacional Republicana nas ações de controlo diário dos trabalhadores positivos para a Covid-19 e que se encontram em confinamento nas residências da empresa de construção.

Por questões de prevenção e de segurança de toda a comunidade, a Autarquia solicitou ao Algarve Biomedical Center (ABC) que realizasse testes a todos os funcionários dos lares de idosos da Tôr, Salir e Querença. Felizmente, os resultados, para a totalidade dos 108 funcionários testados, foram negativos.

Outras ações foram levadas a cabo pela Câmara e pela GNR, nomeadamente no que concerne à sensibilização, nos restaurantes e cafés dessas zonas do interior para a necessidade de reforçar os comportamentos preventivos, tanto da gerência, quanto dos clientes dos estabelecimentos.

Segundo o relatório diário da Direção Geral de Saúde (DGS), o Algarve registou até à data 792 casos e 15 óbitos causados pela pandemia. Loulé acumulou desde março de 2020, 102 casos, tendo a lamentar 6 óbitos.

A Câmara Municipal de Loulé declara publicamente que, a exemplo do que tem vindo a acontecer nos últimos quatro meses, continua atenta e a acompanhar de perto todo o evoluir da situação.

Em caso de surgimento de novos factos relevantes, far-se-á nova comunicação pública.

#covid-19 #loulecuidadesi #loulenãopara